Inteligência Socioambiental Estratégica da Indústria do Petróleo na Amazônia

  I Seminário de Malva e Juta no Amazonas

Nos dias 08 e 09 de março o Instituto de Inteligência Socioambiental Estratégica da Amazônia – Instituto Piatam participará do “I Seminário das Culturas de Juta e Malva no estado do Amazonas: estado da arte, inovações sociotecnológicas e perspectivas”, às 08h, no auditório Paulo Burheim, localizado na Universidade Federal do Amazonas (Ufam).
“Mercado atual e desenvolvimento de estratégias de mudanças na cadeira produtiva de juta e malva no estado do Amazonas” e “Análise e perspectivas socioeconômicas da cadeia produtiva da juta e malva no estado do Amazonas” serão os temas de debate do evento que será promovido pelo Núcleo de Socieconomia da Ufam (Nusec), também responsável pelo subprojeto de Desenvolvimento Humano e Relações Antrópicas – HUMANO do projeto Piatam V.
O objetivo do evento é discutir e avaliar propostas por parte das instituições e órgãos a fim de promover melhorias no processo de produção das fibras de juta e malva, uma alternativa de emprego e geração renda para as famílias que habitam o ecossistema de várzea no interior do Amazonas.
O Piatam, no exercício de promover melhorias na qualidade de vida através de tecnologias e inclusão social, contribuiu com a mitigação da cadeia produtiva das fibras desenvolvendo as “descortiçadoras” – máquinas que atuam no processo de desfibramento poupando tempo e prezando a saúde e segurança dos malvicultores, uma vez que ficavam submersos nas águas e sujeitos aos ataques de cobras e jacarés. No evento, será representado pelo Prof. Phd Alexandre Rivas. “Pretende-se levar para o evento a mensagem de que o processo, que em algum momento foi visto como uma tecnologia social, uma melhoria de bem estar das comunidades, agora te que dar um salto, ou seja, tem que se profissionalizar.” Revela o professor.
Estarão também presentes presidentes das comunidades ribeirinhas que trabalham com a produção das fibras, bem como representantes de institutos, órgãos públicos e/ou privados que lidam com a juta e a malva no estado, tais como Empresa Brasileira Agropecuária – Embrapa, Agência de Fomento do Estado do Amazonas – Afeam; Superintendência da Zona Franca de Manaus – Suframa; Instituto de Fomento à Produção de Fibras Vegetais do Amazonas – Ifibram; Brasjuta da Amazônia; Secretaria de Produção Rural – Sepror; Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas – ADS.
Além do ciclo de palestras apresentadas por cada órgão presente e envolvido com a questão, o evento promoverá também uma feira de negócios. “Buscamos unir forças para que haja um programa governamental indicativo para que a cadeia de produção seja vista e revista, e cada representante desses órgãos dirão de que forma podem traçar um planejamento anual para que se concretize a melhoria nessa cadeia.” Explica Elsio Honorato, engenheiro agrônomo, pesquisador do Nusec e um dos organizadores do evento.

Por Ila Clícia
Assessoria de Comunicação do Piatam



AltSoluções Interativas