Inteligência Socioambiental Estratégica da Indústria do Petróleo na Amazônia

  Socioconomia desenvolve o IDH-Piatam

Um dos maiores desafios de grandes projetos interdisciplinares é avaliar os seus resultados de forma clara e objetiva. Pensando nisso, a área de Socioeconomia do projeto Piatam está desenvolvendo um estudo para adaptação do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) às características das comunidades estudadas pelo projeto. Ainda em fase de construção, o IDH Piatam terá aplicações práticas no projeto, mas poderá ser também um instrumento de grande utilidade para a análise de políticas aplicadas ao ambiente amazônico.
O IDH, utilizado em todo o mundo, foi desenvolvido em 1998 para oferecer um contraponto ao indicador mais utilizado até então, o PIB (Produto Interno Bruto), que avalia apenas a dimensão econômica do desenvolvimento. Muito mais abrangente, o IDH considera, além da renda, indicadores sociais como educação e longevidade. Com isso captura, ainda que indiretamente, informações ambientais. A expectativa de vida, por exemplo, está relacionada à qualidade do ambiente onde o homem vive.
Segundo Alexandre Rivas, coordenador do Piatam pela Universidade Federal do Amazonas - Ufam, a necessidade de criar um IDH próprio para o projeto surgiu da constatação de que o IDH oficial das comunidades ribeirinhas não reproduzia a verdadeira qualidade de vida de seus moradores, já que apenas as sedes dos municípios são estudadas pelo IBGE. Para criar um índice próprio, os pesquisadores utilizaram a mesma metodologia de construção do IDH oficial, incorporando a ela novas informações para alcançar as especificidades das comunidades estudadas pelo programa.
Os questionários para a criação do IDH Piatam vêm sendo aplicados pelos pesquisadores e bolsistas da Socioeconomia durante as excursões do projeto. Mas os comunitários também participam. Para obter informações quanto a consumo e venda dos produtos produzidos, por exemplo, a equipe optou por identificar nas próprias comunidades pessoas adequadas para o trabalho. Estas foram capacitadas pelos pesquisadores e, entre uma excursão e outra, ficam responsáveis pelo preenchimento dos questionários com os comunitários.
Em cada excursão os questionários preenchidos são recolhidos e os pesquisadores fazem as correções necessárias. Assim, com a participação comunitária, dados que antes eram ignorados estão sendo conhecidos. Até o final do ano, o grupo de Socioeconomia pretende começar a análise dos dados para, inicialmente, fazer uma comparação entre a qualidade de vida das comunidades e a da sede dos municípios. Mas a expectativa dos pesquisadores é ainda maior.
– No futuro, após a construção do gasoduto, este índice certamente será um instrumento importante para avaliar o que mudou na qualidade de vida das pessoas que vivem nas comunidades no entorno da obra. E para a Petrobras, o IDH Piatam permitirá constatar de forma mais objetiva a performance do projeto dentro de sua política de responsabilidade social, conclui Rivas.

Lucia Seixas, 19/04/2005



AltSoluções Interativas