Inteligência Socioambiental Estratégica da Indústria do Petróleo na Amazônia

  Projeto Piatam realiza oficina sobre melhor destino e aproveitamento do lixo em comunidades do Solimões

Além de afetar as populações urbanas, o lixo tem se constituído em uma grande ameaça aos ribeirinhos, que muitas vezes desconhecem as maneiras adequadas de lidar com os detritos que produzem. Visando à solução desta questão, a próxima excursão do Projeto Piatam, a ser realizada no período de 14 a 25 de setembro, vai promover uma oficina didática para apresentar, a nove comunidades ribeirinhas do Rio Solimões, uma cartilha que trata dos problemas, soluções e benefícios do lixo.

Segundo Romilda Cumaru, pedagoga da Área de Comunicação, Design e Multimídia do Piatam, que acompanhará a excursão, serão realizadas dinâmicas nas comunidades para levantar que tipo de lixo seus moradores produzem e o que tem sido feito com ele. A partir disso, serão levantadas formas mais adequadas de destino e uso desses detritos por meio da estruturação de um mural científico construído pelos próprios comunitários. O melhor trabalho será premiado com cinco baldes de coleta seletiva.

-Será um momento em que eles terão a oportunidade de despertar a concepção de preservação do meio ambiente. Queremos capacitá-los a cuidarem bem do lugar onde vivem, dando um destino adequado ao lixo que produzem ou até mesmo aproveitando melhor esse material, completou a pedagoga.

A partir das cartilhas, os participantes de excursão irão discutir com os comunitários processos mais adequados de lidar com o lixo que produzem, promovendo melhores condições de higiene e saúde e transformando o lixo em matéria-prima para novas alternativas de fonte de renda. A idéia é realizar na próxima excursão, prevista para dezembro, uma oficina de capacitação formatada a partir das necessidades listadas pelos comunitários. Um possível tema é a produção de papel reciclado ou de artesanato tendo o lixo como matéria-prima.

Além das oficinas sobre o lixo, a excursão vai continuar um trabalho que vem sendo realizado desde o ano passado com os comunitários, sobre a utilização de macrófitas (plantas aquáticas) para produção de húmus para ser utilizado no plantio de frutas, verduras e hortaliças ou para comercialização direta. Desta vez, a excursão vai avaliar como as informações sobre fabricação de húmus foram utilizadas e sanar as dúvidas dos comunitários.

A excursão do Piatam também fará o levantamento padrão para sua base de dados, como vem acontecendo desde o início do projeto, que tem como objetivo fazer o monitoramento socioambiental do trecho do Rio Solimões por onde é transportado o petróleo oriundo da Província Petrolífera de Urucu. O Piatam é coordenado pela Ufam e pela Petrobras, através de sua área de Segurança, Meio ambiente e Saúde (SMS) Região Norte.

Denise Cunha



AltSoluções Interativas