Inteligência Socioambiental Estratégica da Indústria do Petróleo na Amazônia

  Programa Fome Zero chega às comunidades do Solimões

O projeto Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade em Comunidades Ribeirinhas do Amazonas está entre os 74 contemplados esse ano pelo Programa Petrobrás Fome Zero – Desenvolvimento e Cidadania. Com um financiamento de R$ 500 mil, o projeto vai implantar sistemas agroflorestais e agroecológicos para fortalecer a fruticultura em comunidades do rio Solimões, além de outras iniciativas para o fortalecimento da organização sociopolítica local.

O projeto Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade em Comunidades Ribeirinhas do Amazonas nasceu dentro do Piatam, um grande programa de pesquisa socioambiental que, entre outros produtos, gera mapas de sensibilidade para a tomada de decisões frente às ações de segurança, meio ambiente e saúde da Petrobras na Amazônia. Therezinha Fraxe, que faz parte da equipe de coordenação do grupo de Socioeconomia do Piatam, é também a coordenadora técnica do projeto contemplado pelo Fome Zero:

– Os recursos destinados ao Piatam pela Petrobras e pela Finep são voltados prioritariamente à pesquisa. Agora, com o Fome Zero, vamos poder trabalhar também para que a vida dos comunitários mude para melhor. O projeto vai atender diretamente a 410 famílias e indiretamente a 115 famílias, diz Therezinha.

Desde 2003, o grupo de Socioeconomia do Programa Piatam vem estudando formas de devolver às comunidades que vivem nas margens do rio Solimões os resultados de suas pesquisas. O objetivo tem sido desenvolver com os ribeirinhos projetos sem qualquer cunho assistencialista e que possam melhorar de fato sua qualidade de vida. Também faz parte do projeto Desenvolvimento Rural e Sustentabilidade em Comunidades Ribeirinhas do Amazonas a viabilização de máquinas de descascar e desfibrar a malva, o que anularia a necessidade de colocar o vegetal de molho para então macerá-lo, poupando o ribeirinho desse processo de trabalho subumano.

O programa Piatam é coordenado pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e pela Petrobras, com financiamento da Petrobras e da Finep, através do CT-Petro. Conta com cientistas e técnicos de instituições como o Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), Fucapi (Fundação Centro de Análise e Pesquisa e Inovação Tecnológica), Coppe/UFRJ (Instituto de Pós-Graduação e Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Petrobras/Cenpes (Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da Petrobras), além de instituições norte-americanas como a Washington and Lee University.

As excursões do Programa Piatam acontecem quatro vezes por ano, nas diferentes estações hidrológicas do rio Solimões: cheia, seca, vazante e enchente. Atualmente, participam do Piatam mais de 100 pesquisadores, técnicos e estudantes que desenvolvem pesquisas em diversas áreas do conhecimento (Arqueologia, Doenças Tropicais, Ecologia de Peixes, Entomologia, Flora, Limnologia, Modelagem e Sensoriamento Remoto, Solos, entre outras).

Mais informações:
Denise Cunha – 92 – 3086-2920, 92-81177399
Lucia Seixas e Daniela Almeida – tels.: 21- 2622-8299, 21-8833-6832



AltSoluções Interativas